Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

nona

nona

Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT) - Lisboa

Novembro 13, 2019

nona

 

 

MUSEU DE ARTE, ARQUITETURA E TECNOLOGIA (MAAT) - LISBOA

 

ALGUNS PASSOS E VISTAS DO SEU EXTERIOR

 

Na zona de Belém, junto ao Tejo, numa das zonas de maior monumentalidade histórica da cidade de Lisboa, onde podemos encontrar o Mosteiro dos Jerónimos, o Centro Cultural de Belém, a Torre de Belém, o Padrão dos Descobrimentos, o Museu dos Coches, o Museu da Presidência da República ou a Cordoaria Nacional, situa-se o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT). Parte, é constituído pelas instalações da Central Tejo (produção de enrgia elétrica), transformada agora em Museu da Eletricidade; a outra parte (nova), tem o risco da arquiteta britÂnica Amanda Levete. É nesta parte nova que o MAAT está efetivamente instalado.

 

Os dois edifícios - velho (Museu da Eletricidade e o novo - estão unidos por um jardim pensado pelo arquiteto paisagista Vladimir Djurovic.

 

É propriedade da Fundação EDP.

 

Enquadrado nas margens do Tejo, onde impera a Ponte 25 de Abril, vamos, em alguns passos, mostrar o nosso percurso e as nossas vistas, desde que saímos da ponte pedonal, que vence a Avenida da Índia, A linha de Cascais e a Avenida de Brasília.

 

01.- 2019.- Lisboa (MAAT) (2)

Passo I

03.- 2019.- Lisboa (MAAT) (9)

Passo II

03a.- 2019.- Lisboa (MAAT) (222)

Passo III

03b.- 2019.- Lisboa (MAAT) (6)

Vista I

04.- 2019.- Lisboa (MAAT) (12)

Vista II

04a.- 2019.- Lisboa (GoPro) (15)

Passo IV

05.- 2019.- Lisboa (MAAT) (22)

Passo V

07.- 2019.- Lisboa (MAAT) (100)

Visita a Exposição - Saída I

06.- 2019.- Lisboa (MAAT) (134)

Visita a Exposição - Saída II

07a.- 2019.- Lisboa (GoPro) (18)

Subindo - Vista III

07b.- 2019.- Lisboa (MAAT) (109)

No topo - Vista IV

08.- 2019.- Lisboa (MAAT) (104)

Descendo para o espaço do Campus Fundação EDP - Vista V

08a.- .- 2019.- Lisboa (MAAT) (26)

Em frente ao MAAT, descansando em frente ao Tejo

09.- 2019.- Lisboa (MAAT) (233)

O Museu da Eletricidade, à noite

10.- 2019.- Lisboa (MAAT) (236)

Uma ponte pedonal de acesso, à noite

Do Miradouro da Senhora do Monte, no elétrico 28, até ao Chiado (Lisboa)

Novembro 12, 2019

nona

 

 

DO MIRADOURO DA SENHORA DO MONTE,

NO LÉTRICO 28, ATÉ AO CHIADO (LISBOA)

 

2019.- Lisboa (Miradouros+Docas) (19)

Miradouro da Senhora do Monte - Panorama I (Castelo de S. Jorge, à esquerda)

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (9)

Miradouro da Senhora do Monte - Panorama II

2019.- Lisboa (Miradouros+Docas) (20)

Miradouro da Senhora do Monte - Panorama III

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (11)

Miradouro da Senhora do Monte - Panorama IV

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (1)

Miradouro da Senhora do Monte - A capelinha da Senhora do Monte

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (14)

Miradouro da Senhora do Monte - O pandemónio dos «tuc-tuc's»

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (23)

Miradouro da Senhora do Monte - À mistura com sorrisos rasgados

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (29)

Miradouro das Portas do Sol, na colina de S. Vicente - Estátua de S. Vicente,

padroeiro da cidade de Lisboa

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (31)

Miradouro das Portas do Sol, na colina de S. Vicente - Igreja de São Brás

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (44)

Miradouro das Portas do Sol, na colina de S. Vicente - Museu de Artes Decorativas

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (33)

Miradouro das Portas do Sol, na colina de S. Vicente - Esplanada e panorama para a Igreja

e Mosteiro de S. Vicente de Fora e cúpula de Santa Engrácia (Panteão Nacional)

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (34)

Miradouro das Portas do Sol, na colina de S. Vicente - Panorama da Igreja

e Mosteiro de S. Vicente de Fora

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (36)

Miradouro das Portas do Sol, na colina de S. Vicente - Panorama sobre Alfama e a Igreja de Santo Estêvão

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (45)

Deixando o Miradouro das Portas do Sol e o São Vicente

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (47)

Miradouro de Santa Luzia - Pérgula

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (48)

Miradouro de Santa Luzia - Panorama sobre Alfama e o novo Terminal de Cruzeiros

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (49)

Miradouro de Santa Luzia - Alfama, Igreja de Santo Estêvão e Terminal de Cruzeiros

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (55)

Miradouro de Santa Luzia - Igreja de Santa Luzia (e São Brás)

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (57)

Miradouro de Santa Luzia - Uma perspetiva do sítio

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (60)

Miradouro de Santa Luzia - No muro do Miradouro, painel de azulejos vindos

da Praça do Comércio, depois do terramoto de 1755

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (62)

Miradouro de Santa Luzia - Descansando no sítio,

sob a proteção da Igreja de Santa luzia e São Brás

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (63)

Miradouro de Santa Luzia - Saíndo do Sítio e descendo para a Baixa

2019.- Lisboa (Samsung) (417)

Chegando aos Armazéns do Chiado

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (77)

entrando na emblemática Livraria Bertrand

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (78)

Em 1755, naquela que hoje chamamos Baixa Pombalina, caíu o Carmo e a Trindade,

mas a Igreja de São Roque ficou incólume, apenas com um ou outro «arranhão»

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (80)

Chiado - A beleza de edifícios históricos reconstruídos, após o 25 de agosto de 1988

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (93)

Chiado - O mesmo edifício, um pouco mais acima

2019.- Lisboa (Samsung) (400)

Falando-se de Chiado, Fernando Pessoa tem, obviamente, de estar presente

2019.- Lisboa (Samsung) (408)

E onde impera «A Brasileira»

2019.- Lisboa (Percurso do Elétrico 28 e Chiado) (82)

Nesta esplanada parámos para nos refrescarmos

2019.- Lisboa (Samsung) (401)

tendo ao lado a estátua do poeta António ribeiro,

enquanto nos preparávamos para irmos rumo a Sintra.

As Instalações do Centro Champalimaud (Lisboa)

Novembro 10, 2019

nona

 

AS INSTALAÇÕES DO CENTRO CHAMPALIMAUD (LISBOA)

 

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (1)

Edifício A

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (3)

Edifício A - Centro médico, científico e tecnológico de última geração

Obra do arquiteto Charles Correa, em Pedrouços, Lisboa 

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (2)

Edifício A - Virado para o porto de Pedrouços

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (5)

Edifício A - Perspetiva parcial do Jardim Tropical visto de uma das sua «janelas»

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (4)

Passarela tubular transparente ligando o Edifício A ao B

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (8)

Numa perspetiva mais aproximada, destacando-se as «janelas» do Jardim Tropical»

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (9)

Edifício B - Auditório; Área de Exibições; Área de Restauração e Escritórios da Fundação Champalimaud

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (10)

Edifício B - Darwin's Café, com a sua esplanada virada ao Tejo

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (11)

Edifício C - Anfiteatro exterior sobre o Tejo - Perspetiva parcial I

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (12)

Edifício C - Anfiteatro exterior sobre o Tejo - Perspetiva parcial II

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (13)

Entre o Anfiteatro ao ar livre (Edifício C), virado ao Tejo, e o Edifício A, com o seu Jardim Tropical, uma significativa área pedonal.

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (14)

No cimo do passeio, dois monólitos verticais

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (15)

Pormenor dos dois monólitos, destacando-se, num deles, o busto de António de Sommer Champalimaud (1918-2004)

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (16)

Em frente aos dois monólitos, espelho de água, dando-nos a ilusão que se mistura com a do rio Tejo.

No centro, uma calota de aço inoxidável, refletindo as nuvens e invocando o universos aquático

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (17)

uma outra perspetiva do espelo de água,

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (18)

local convidativo para o descanso, numa tarde do por do sol

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (19)

e à reflexão

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (21)

Saímos do Centro, ao encontro do passeio fluvial de Pedrouços

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (20)

Passando ao lado do anfiteatro ao ar livre

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (22)

E, num dos bancos, fazer uma pausa para leitura

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (23)

Enquanto, no horizonte próximo, pairavam a Torre de Belém, a Ponte 25 de Abril e, do outro lado do Tejo, o Cristo-Rei

 

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (24)

Deixamos aos nossos(as) leitores(as) o conjunto das instalações do Centro Champalimaud, em Pedrouços, Lisboa

2019.- Lisboa - Fundação Champalimaud (25) - Botton_Champalimaud_2

E a inserção, no mesmo complexo, do Botton - Champalimaud Pancreatic Centre

Finda a visita, e já ao cair do dia, ao lado da Torre de Belém, fomos dar uma vista de olhos ao Museu do Combatente, mesmo ali ao lado

Torre de Belém ou Torre de São Vicente de Saragoça (Lisboa)

Novembro 09, 2019

nona

 

TORRE DE BELÉM

OU TORRE DE SÃO VICENTE (DE SARAGOÇA)

 

01.- 2019.- Lisboa (GoPro) (76)

Torre de Belém ou Torre de São Vicente (de Saragoça), padroeiro de Lisboa.

Foi inicialmente chamada Baluarte de São Vicente a par de Belém ou Baluarte do Restelo.

02.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (47)

Com risco inicial de Garcia de Resende, seu arquiteto foi Francisco de Arruda.

Seu construtor foi Diogo Botaca.

Estava inserida no plano defensivo da barra do Tejo (D. João II)

03.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (57)

Foi concluída em 1520. Daqui partiram as frotas para a Índia

04.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (82)

Possui influências islâmicas e orientais, que caracterizam o estilo manuelino.

Representa o fim da tradição medieval das torres de menagem

05.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (76)

Este monumento, Património da Humanidade, é constituído por terre e baluarte

06.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (63)

Com guaritas cilíndricas, coroadas com cúpulas de gomos

07.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (58)

A torre é quadrangular, de tradição medieval

08.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (98)

É constituída por um baluarte poligonal

09.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (86)

E, na torre, por cinco pisos:

1.- Sala do Governador; 2.- Sala dos Reis; 3.- Sala de Audiências; 4.- Capela e 5.- Terraço da Torre

10.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (76a)

É de destacar uma loggia renascentista, virada para o Tejo e o baluarte

11.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (105)

Daqui, em toda a sua largura, avista-se a Ponte 25 de Abril e o Cristo Rei,

na outra margem do rio Tejo

12.- ff5126ed78605b0373c572271d8fb953

No baluarte, fachada sul, em frente à loggia renascentista, a Virgem do Bom Sucesso

Fonte:- http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/museus-e-monumentos/dgpc/m/torre-de-belem/

14.- thumb

Também conhecida por Virgem  do Restelo ou Virgem das Uvas, virada para o Tejo

Fonte:- http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/museus-e-monumentos/dgpc/m/torre-de-belem/

13.- TorreBelemVUvas

Veja-se uma melhor localização da Virgem do Bom Sucesso, no conjunto dos elementos da Torre de Belém

Fonte:- http://www.filorbis.pt/colombo/indexPTColomboIconog03a.html

2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (81)

Ao por do sol, deixámos este ex-libris da cidade de Lisboa

Museu do Combatente (Lisboa)

Novembro 08, 2019

nona

 

 

MUSEU DO COMBATENTE (LISBOA)

- LIGA DOS COMBATENTES - 

 

03.- 2019.- Lisboa (Museu do Combatente) (16)

Conjunto Escultórico aos Combatentes do Ultramar

04.- 2019.- Lisboa (Museu do Combatente) (3)

Fachada Principal do Museu

05.- 2019.- Lisboa (Museu do Combatente) (20)

Fachada da Capela com um extenso memorial, de cada um dos lados da porta de entrada, lembrados os "caídos" pela Pátria

02.- 2019.- Lisboa (Museu do Combatente) (11)

Uma perspetiva do Museu, sito no  Forte do Bom Sucesso, ao lado da Torre de Belém

Padrão dos Descobrimentos/Centro Cultural das Descobertas (Lisboa)

Novembro 08, 2019

nona

 

PADRÃO DOS DESCOBRIMENTOS/

CENTRO CULTURAL DAS DESCOBERTAS (LISBOA)

 

01.- 2019.- Lisboa (GoPro) (39)

O local com a enorme Rosa-dos-Ventos esculpida no chão

02.- 2019.- Lisboa (GoPro) (34)

O Padrão dos Descobrimentos/Centro Cultural das Descobertas visto do lado este

02.- 2019.- Lisboa (GoPro) (34)

Listas das figuras esculpidas do lado este, a começar pelo Infante D. Henrique:

D. Afonso V; Vasco da Gama; Afonso Baldaia; Pedro Álvares Cabral; Fernão Magalhães;

Nicolau Coelho; Gaspar Corte-Real; Martim Afonso de Sousa; João de Barros;

Estêvão de Gama; Bartolomeu Dias; Diogo Cão; António Abreu;

Afonso de Albuquerque; Cristóvão da Gama; São Francisco Xavier

04.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (17)

Pormenor do topo do lado este com as figuras de D. Henrique; D. Afonso V; Vasco da Gama; Afonso Baldaia; Pedro Álvares Cabral; Fernão Magalhães; Nicolau Coelho e Gaspar Corte-Real

03.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (22)

Pormenor do lado este, agora incluindo mais cinco, a saber:

Martim Afonso de Sousa; João de Barros; Estêvão de Gama; Bartolomeu Dias e Diogo Cão

05b.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (30)

Lado oeste do Padrão dos Descobrimentos

07.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (25)

Listas das figuras esculpidas do lado oeste, a começar pelo Infante D. Henrique:

São Fernando; João Gonçalves Zarco; Pero de Alenquer; Gil Eanes; Pedro Nunes; Pero Escobar; Joaquim de Maiorca; Pero da Covilhã; Gomes Eanes de Azurara; Nuno Gonçalves; Luís Vaz de Camões; Frei Henrique Carvalho; Frei Gonçalo de Carvalho; Fernão Mendes Pinho;

Filipa de Lencastre; Pedro, Duque de Coimbra

09.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (40)

O Padrão dos Descobrimentos - No Restelo, em frente ao Tejo e, tendo como pano de fundo, a Ponte 25 de Abril e, da outra margem, o Cristo Rei

08.- 2019.- Lisboa (GoPro) (41)

Uma perspetiva do Padrão dos Descobrimentos e do seu lado oeste, vista de dia

2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (52)

Monumento a Gago Coutinho e Sacadura Cabral, nas proximidades do Padrão dos Descobrimentos

12.- 2019.- Lisboa (GoPro) (63a)

Do Padrão dos Descobrimentos até à Torre de Belém

10.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (112)

Uma perspetiva do Padrão dos Descobrimentos e do seu lado oeste, vista de noite

11.- 2019.- Lisboa (Padrão dos Descobrimentos+Torre de Belém) (117)

A entrada para o Centro Cultural das Descobertas, de noite

Nota:- Para uma informação completa sobre este monumento, é consultar o Monumento aos Descobrimentos, da Wikipedia.

O Bom Jesus do Monte Espinho (Braga) - Carlos Amarante - Figura incontornável de Braga

Novembro 06, 2019

nona

 

O BOM JESUS DO MONTE ESPINHO (BRAGA)

 

CARLOS AMARANTE - UMA FIGURA INCONTORNÁVEL

 

2016 - Braga III - Bom Jesus do Monte (412)

O Engenheiro/arquiteto Carlos Luis Ferreira da Cruz Amarante

é uma figura incontornável, quando se fala do atual conjunto arquitetónico

do Bom Jesus do Monte Espinho,

como da arquitetura barroca da Bracara Augusta

O Bom Jesus do Monte Espinho (Braga) - Carlos Amarante - Figura incontornável de Braga

Novembro 06, 2019

nona

 

O BOM JESUS DO MONTE ESPINHO (BRAGA)

 

CARLOS AMARANTE

UMA FIGURA INCONTORNÁVEL NA HISTÓRIA DA CIDADE DE BRAGA

 

2016 - Braga III - Bom Jesus do Monte (412)

O Engenheiro/arquiteto Carlos Luis Ferreira da Cruz Amarante

é uma figura incontornável, quando se fala do atual conjunto arquitetónico

do Bom Jesus do Monte Espinho,

como da arquitetura barroca da Bracara Augusta

O Bom Jesus do Monte Espinho (Braga) - Guardião da cidade ou figuração de D. Quixote

Novembro 05, 2019

nona

 

O BOM JESUS DO MONTE ESPINHO

 

GUARDIÃO DA CIDADE OU FIGURAÇÃO DE D. QUIXOTE

 

08a.- AZS_1510

Será Longuinhos, o Cavaleiro romano, convertido à causa do Nazareno,

perpetuado em Estátua, neste extraordinário conjunto monumental,

o novo guardião da cidade dos arcebispos?

2016 - Braga III - Bom Jesus do Monte (369c)

Ou não será D. Quixote, o sonhador ibérico, errante, lutador de causas?...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

a espreitar

online

lumbudus

blog-logo

rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D