Terça-feira, 12 de Junho de 2018

Pelo Parque Natural do Alvão - PR 2 Agarez-Arnal

 

 

PELO PARQUE NATURAL DO ALVÃO

00.- 2011 - Agarez-Arnal 429

 

PERCURSO CIRCULAR DE PEQUENO ROTA nº 2 

(AGAREZ - GALEGOS DA SERRA - ARNAL - AGAREZ)

 

05.março.2011

01.- PP - PR 2 Agarez-Arnal

 (Este o nosso percurso)

02.- 2011 - Agarez-Arnal 022

 (Com Achim, o caminheiro «maior»)

03.- 2011 - Agarez-Arnal 024

 (Florens, o caminheiro «minor», fotógrafo, amante dos pequenos pormenores da Natureza)

04.- 2011 - Agarez-Arnal (Tino) 162

 (E o vosso caminheiro/repórter fotográfico)

05.- 2011 - Agarez-Arnal 046

 (Atravessando a área serrana de Agarez, Galegos da Serra e Arnal, com a sua ribeira)

06.- 2011 - Agarez-Arnal 054

 (Encontrando moinhos)

07.- 2011 - Agarez-Arnal 100

 (Mas, infelizmente, sem qualquer serventia, em que a água já não lhes entra)

08.- 2011 - Agarez-Arnal 100a

 (Vamos ao encontro das zonas de pastagem, onde a raça maronesa impera,)

09.- 2011 - Agarez-Arnal 107aa

 (sob o olhar atento deste pequeno jovem,)

10.- 2011 - Agarez-Arnal 107bb.-_

 (de olhos marotos)

11.- 2011 - Agarez-Arnal 176a

 (Na aldeia, a um canto, velhos carros de bois, com pouco préstimo já)

13.- 2011 - Agarez-Arnal 215

  (No meio do «caos granítico», ao fundo, a Catedral)

12.- 2011 - Agarez-Arnal 235

 (Catedral granítica - Pormenor)

14.- 2011 - Agarez-Arnal 425

 (E figuras, em que a imaginação de cada um, descobre esculturas de seres humanos)

15.- 2011 - Agarez-Arnal 250

 (No cimo do nosso trilho, Vila Real a nossos pés)

16.- 2011 - Agarez-Arnal 241

 (Em Arnal, uma Casa Florestal transformada em Centro Ecológico)

17.- 2011 - Agarez-Arnal 333

 (E uma casa de ardósia transformada em Casa de Artesanato)

18.- 2011 - Agarez-Arnal 288

 (No nosso percurso não faltou o velho e centenar souto)

19.- 2011 - Agarez-Arnal 399b

 (E a bela cascata do Arnal)

20.- 2011 - Agarez-Arnal 437

 (Percorridos os 6,5 Km, a foto da praxe dos três caminheiros)

 

PARQUE NATURAL DO ALVÃO

DIAPORAMA DO NOSSO PR 2 - AGAREZ - ARNAL

 


publicado por nona às 17:32
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Junho de 2018

VI TransTrevinca (VI)

 

 

VI TRANSTREVINCA

 

2.junho.2018

01.- 2018.- VI TransTrevinca (481)

 REGRESSO À LAGUNA DE LOS PECES

2018.- VI TransTrevinca (400)

 (Penetrando no circo glaciar do Tera, rodámos o Peñasco Vedado)

2018.- VI TransTrevinca (402)

 (Pelo caminho, encontrámos Gema. Lesionada, desistiu de subir ao cume de Peña Trevinca)

- Acompanhou-nos até à ponte sobre o rio Tera -

2018.- VI TransTrevinca (403)

- E seguem-se os cenários que, aqui e ali, fomos captando ao percorrer o vale do Tera -  

(Cenário I)

2018.- VI TransTrevinca (407)

 (Cenário II)

2018.- VI TransTrevinca (409)

 (Cenário III)

2018.- VI TransTrevinca (411)

 (Cenário IV)

2018.- VI TransTrevinca (412)

 (Cenário V)

2018.- VI TransTrevinca (413)

 (Pormenores de flores silvestres)

2018.- VI TransTrevinca (415)

 (A certa altura, três cavaleiros passeando, com seus cavalos, pelo vale)

2018.- VI TransTrevinca (419)

 (Elegância do cavalo. Simpatia do cavaleiro)

2018.- VI TransTrevinca (424)

 (Compenetração na passagem de obstáculos,)

2018.- VI TransTrevinca (427)

 (seguida de um cumprimento atencioso ao fotógrafo)

2018.- VI TransTrevinca (429)

 (O último dos cavaleiros, passado o obstáculo, enceta uma correria)

2018.- VI TransTrevinca (432)

 (E mais uma vez nos aparece a endémica e pequenina rã , a quem lhe chamamos «Raquel»)

2018.- VI TransTrevinca (449)

 (Que belo quadro Peña Trevinca e o Tera fazem!)

2018.- VI TransTrevinca (454)

 (Até que nos aparece a ponte - ponto de acesso fácil para o vale, que nos leva até Peña Trevinca)

2018.- VI TransTrevinca (457)

 (Gema e Pablo param aqui. Uma, apreciando o rio; o outro, captando a paisagem com a sua objetiva)

2018.- VI TransTrevinca (464)

 (O Alto do Torno, com 1946 metros de altitude, sobre a albufeira Vega do Conde)

2018.- VI TransTrevinca (482)

  (Saídos da ponte, subindo, dirigimo-nos para o «arroyo» Rio Pedro)

2018.- VI TransTrevinca (477)

 (Virando-nos para tràs - lado esquerdo - a imponência de Peña Trevinca)

2018.- VI TransTrevinca (479)

 (Do nosso lado direito - este bonito enquadramento da albufeira Vega do Conde -,

rodeada de «matorral», coberto de flores de primavera)

2018.- VI TransTrevinca (484)

 - Mais uma olhadela para trás, em plena «majada» Rosinos -

(As nuvens começam a envolver o cume de Peña Trevinca)

2018.- VI TransTrevinca (485)

 (Aqui, nesta pastagem de Rosinos, de manhã, havia gado pastando;

agora, solitário o lugar, só nos tem aos dois por companhia)

2018.- VI TransTrevinca (486)

 (Peña Trevinca)

2018.- VI TransTrevinca (488)

(e o «embalse» Vega do Conde são uma tentação para a nossa objetiva!)

- Não resistimos de constantemente ir olhando para tràs, ora para a direita, ora para a esquerda -

(Eis os diferentes cenários)

2018.- VI TransTrevinca (489)

 (Cenário I)

2018.- VI TransTrevinca (491)

 (Cenário II)

2018.- VI TransTrevinca (494)

 (Cenário III)

2018.- VI TransTrevinca (496)

 (Cenário IV)

2018.- VI TransTrevinca (497)

 (Cenário V)

2018.- VI TransTrevinca (502)

 (Cenário VI)

2018.- VI TransTrevinca (512)

 - Já nos encaminhando para o «arroyo» de la Cuclhilla, mais no alto,

eis a Laguna Lacillo e, no seu cimo, Moncalvo -

(Perspetiva I) 

2018.- VI TransTrevinca (513)

 (Perspetiva II)

2018.- VI TransTrevinca (514)

 (Até que, decorridos 2 Km a subir, desde o vale, chegámos a este cruzamento)

- Laguna de los Peces está a pouco menos de 4 Km -

2018.- VI TransTrevinca (517)

- A partir daqui, ora a plano, ora a descer, já com o sol a espreitar o ocaso, atravessámos os Gorralicos -

(Os «pesos leves» vêm aqui encontrarem-se connosco.

Não que viessem com «pedalada» firme e dura! Nós é que vinhamos mais devagar, esperando por eles.

Queríamos ouvir as suas «estórias», de um dia a andar desde a meia-noite)

2018.- VI TransTrevinca (520)

 - No meio da conversa, sem nos darmos conta, eis a Laguna de los Peces - 

(Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (523)

 (Perspetiva II)

VI TransTrevinca (Samsung) (530a)

 (Perspetiva III)

2018.- VI TransTrevinca (522)

 (Mas, para chegar ao aparcamento, ainda havia que passar pela nossa «cabana»)

VI TransTrevinca (Samsung) (524a)

  - Os três cavaleiros, com quem nos cruzámos no vale, chegam aquando a nós -

(Momento I)

VI TransTrevinca (Samsung) (525a)

 - Um deles, acompanhado do seu mastim -

(Momento II)

2018.- VI TransTrevinca (525aa)

 - Dirigem-se para o aparcamento, onde tinham os respetivos atrelados - 

(Momento III)

VI TransTrevinca (Samsung) (528a)

 (Nas imediações, sob o olhar atento de um mastim, um cavalo come as últimas ervas do dia)

VI TransTrevinca (Samsung) (529a)

 (O verde, o amarelo e o lilás - as cores predominantes da montanha)

VI TransTrevinca (Samsung) (531a)

 - E, para finalizar o quadro e o dia, este lindo par de montanhistas, nossos queridos amigos -

(Sara Pinto e Daniel Huerto del Pozo)


publicado por nona às 17:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Junho de 2018

VI TransTrevinca (V)

 

 

VI TRANSTREVINCA

 

2. junho.2018

000.- pena_trevinca

 (Fonte:- https://www.meteopt.com/forum/topico/seguimento-incendios-2017.9144/pagina-244)

 

DA «MAJADA» TREVINCA ÀS FALDAS DO CUME DE PEÑA TREVINCA

01a.- 2018.- VI TransTrevinca (377)

 - Chegados aqui, no terminus do circo glaciar do rio Tera, nosso grande desafio estava cumprido: -

(atravessar e contemplar o grande vale em U do glaciar do Tera que,

o ano passado, quando viemos do Porto de Sanabria,)

01aa.- 992.- Peña Trevinca

 (do alto do cume de Peña Trevinca tanto nos fascinou!)

01ab.- 997.- Peña Trevinca

 (Ao cimo de Peña Trevinca, já tínhamos ido, em agosto do ano passado,

com os amigos Alfonso - e a sua cadelita -, Urkito, Pablo, e seu neto, Xosé)

04.- 999.- Peña Trevinca

- Fomos trepando, devagarinho -

(Perspetiva I) 

03.- 2018.- VI TransTrevinca (381)

 (Perspetiva II)

03a.- 2018.- VI TransTrevinca (380)

 (sempre olhando para este vale fascinante)

05.- 2018.- VI TransTrevinca (364)

 (À nossa esquerda, o murmurar do ribeiro El Maseirón, deitando-se, em catadupas, para o vale,)

06.- 2018.- VI TransTrevinca (391)

 (ao encontro do Tera,)

07.- 2018.- VI TransTrevinca (399)

(vindo do nosso lado direito)

08.- 2018.- VI TransTrevinca (397)

 - Conforme trepávamos, o Peñasco Vedado, impunha-se com toda a sua opulência -

(Cenário I)

09.- 2018.- VI TransTrevinca (384)

 (Cenário II)

10.- 2018.- VI TransTrevinca (383)

 (Olhando para trás, o vale do Tera começa, a certa altura, a sair do nosso horizonte visual e,

com o trepar, o matoral florido começa a desaparecer, dando lugar a simples e nua rocha)

11.- 2018.- VI TransTrevinca (394)

(Neste lugar, parámos)

12.- Peña Trevinca - limite

 (Sentados, contemplávamos, insaciáveis, uma vez mais, o vale glaciar do Tera)

10.- 2018.- VI TransTrevinca (373)

(Decidimos parar.

Nosso desafio contemplativo estava cumprido.

Devagarinho, iniciámos o caminho de volta)

 

 


publicado por nona às 17:03
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Junho de 2018

VI TransTrevinca (IV)

 

 

 

VI TRANSTREVINCA

2.junho.2018

2018.- VI TransTrevinca (270)

DO REFÚGIO RIO PEDRO À «MAJADA» DE TREVINCA

2018.- VI TransTrevinca (265)

 (Saindo do Refúgio Rio Pedro, despedindo-nos do «embalse»/barragem Vega de Conde) 

2018.- VI TransTrevinca (266)

 (Em frente, o cume de Peña Trevinca chamando-nos)

2018.- VI TransTrevinca (273)

 (Mas, primeiro, há que passar o rio Tera,)

2018.- VI TransTrevinca (269)

 (através desta ponte,)

2018.- VI TransTrevinca (275)

 (com as suas águas buliçosas, irrequietas)

2018.- VI TransTrevinca (278)

 (que, em sucessivos meandros, vão ter à perquena barragem Vega de Conde - Cenário I)

2018.- VI TransTrevinca (282)

 (Cenário II)

2018.- VI TransTrevinca (287)

 (Cenário III)

2018.- VI TransTrevinca (292)

(E é aqui, sobre esta ponte, que os «pesos leves» da VI TransTrevinca, vindos de Bragança,

se encontram com os «pesos pesados», vindos da Laguna de los Peces)

2018.- VI TransTrevinca (299)

 - Numa pequena paragem, pôe-se em dia a  jornada, começada à meia-noite, em Bragança - 

(Luciano, amigo de infância do nosso amigo Alfonso, do Porto de Sanábria, impõe-se no grupo)

2018.- VI TransTrevinca (303)

 - Daqui para a frente, pelos meandros do rio Tera, e pela sua margem direita,

ultrapassando constantes rigueiros de água, do degelo da montanha,

fazemos o nosso percurso que nos há-de levar até à «majada»/pastos de Trevinca -

(Cenário I)

2018.- VI TransTrevinca (304)

 (Cenário II)

2018.- VI TransTrevinca (305)

 (Cenário III)

2018.- VI TransTrevinca (306)

 (Cenário IV)

2018.- VI TransTrevinca (307)

 (Cenário V)

2018.- VI TransTrevinca (309)

 (Cenário VI)

2018.- VI TransTrevinca (310)

 (Cenário VII)

2018.- VI TransTrevinca (314)

 (Cenário VIII)

2018.- VI TransTrevinca (316)

 (Cenário IX)

2018.- VI TransTrevinca (322)

 (Não resistimos em registar certas cenas, das muitas passagens por rigueiros.

Esta, porventura, a que nos despertou mais atenção e curiosidade)

2018.- VI TransTrevinca (325)

 (Para este «peso levíssimo», foi «canja»!)

2018.- VI TransTrevinca (326)

 (O pai, ainda na outra margem, contente com a façanha do filhote)

2018.- VI TransTrevinca (327)

 (E, vai daí, dá início ao seu voo)

2018.- VI TransTrevinca (328)

 («Sarita» hesita. Mas, na outra margem, há sempre uma mão amiga!)

2018.- VI TransTrevinca (329)

 (E inicia o seu voo, sob o olhar atento do companheiro montanheiro)

2018.- VI TransTrevinca (330)

 (O voo saíu quase perfeito)

2018.- VI TransTrevinca (332)

 (Agora é a vez do nosso montanheiro «pernalta»)

2018.- VI TransTrevinca (333)

 (que aterrou... mais ou menos)

2018.- VI TransTrevinca (334)

 (Mas, a seguir, a nossa montanheira precisou de uma «ajudinha»)

2018.- VI TransTrevinca (336)

 (E, agora, vejam só!, como o nosso «peso pesado» Pablo se lança...)

2018.- VI TransTrevinca (337)

 (Por perto, esta cara linda montanheira, rindo-se das façanhas dos companheiros)

 

2018.- VI TransTrevinca (342)

  (Em pouco tempo chegávamos à «majada»/pastagem de Trevinca)

2018.- VI TransTrevinca (340)

 (Veja-se os «pesos leves» a começarem a escalada que os levará ao cume de Peña Trevinca,)

2018.- VI TransTrevinca (349)

 (sob o olhar atento desta pacata vaca, curiosa, por tantos «penetras» invadirem o seu território)

2018.- VI TransTrevinca (344)

 ( O «nosso» grupo, já fragmentado, continua seu caminho,

ao lado de um pequeno rigueiro, igual a tantos, que pejam este lugar)

2018.- VI TransTrevinca (341)

 - Neste preciso lugar parámos para tomar folgo - 

Agora trabalha mais a cabeça que as pernas para alcançar o cume, num último e derradeiro esforço

(Cenário I)

2018.- VI TransTrevinca (354)

 (Cenário II)

2018.- VI TransTrevinca (353)

 (Cruzámo-nos com esta «sereia», do «mar» glaciar do rio Tera,

ganhando forças e preparando-se para a sua vitoriosa escalada)

2018.- VI TransTrevinca (358)

 E nós, antes de iniciarmos a nossa esclada, no sopé do teto zamorano-orensano,

na «majada» Trevinca, olhávamos para trás e observávamos:

- o imponente circo glaciar do rio Tera -


publicado por nona às 12:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Junho de 2018

VI TransTrevinca (III)

 

 

VI TRANSTREVINCA

 

2.junho.2018

2018.- VI TransTrevinca (243)

TROÇO (OU TRAMO) II

 

DO RIBEIRO DA CUCHILLA AO REFÚGIO RIO PEDRO

02.- 2018.- VI TransTrevinca (133)

 (Por entre flores silvestres, tapetando o nosso trilho, ora brancas,)

03.- 2018.- VI TransTrevinca (203)

 (ora brancas e lilases,)

04.- 2018.- VI TransTrevinca (179)

 (ora amarelas,)

05.- 2018.- VI TransTrevinca (250)

 (de uma e outra espécie,)

2018.- VI TransTrevinca (136)

 (passando por pequenos riachos,)

2018.- VI TransTrevinca (143)

 (entre os quais o «arroyo» de la Cuchilla,)

2018.- VI TransTrevinca (147)

 (começámos a nossa descida de 2 Km até ao Refúgio Rio Pedro)

2018.- VI TransTrevinca (156)

(Conforme descíamos, à esquerda, protegidos pela serra Segundera:)

- A Laguna Lacillo e a pequena barragem Vega de Conde - 

2018.- VI TransTrevinca (184)

 (A barragem [embalse] Vega de Conde num outro enquadramento)

2018.- VI TransTrevinca (164)

À direita

- O circo glaciar do rio Tera, tendo o sistema montanhoso dos montes de Peña Trvinca como guardião - 

(Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (170)

 (Perspetiva II)

2018.- VI TransTrevinca (182)

 (Perspetiva III)

2018.- VI TransTrevinca (183)

 (Perspetiva IV)

2018.- VI TransTrevinca (189)

 (Até que, a meia encosta, chegámos aqui)

2018.- VI TransTrevinca (190)

 (Nesta fonte, bebemos, descassámos um pouco, melhor, palrrámos, e reabastecemo-nos)

2018.- VI TransTrevinca (192)

 (Saímos deste lugar fresco,)

2018.- VI TransTrevinca (196)

 (prosseguindo nosso caminho,) 

2018.- VI TransTrevinca (205)

 (entre o céu e a terra, em que só a natureza aqui se impõe e fala)

2018.- VI TransTrevinca (208)

 (Até que, ao fundo, nos aparece o «arroyo»/ribeiro Rio Pedro,)

2018.- VI TransTrevinca (211)

 (rodeado de «majdas», pastos)

2018.- VI TransTrevinca (214)

 (Há que passá-lo!)

2018.- VI TransTrevinca (213)

 (Montse, a primeira)

2018.- VI TransTrevinca (217)

(Uns, sozinhos; outros, com uma mãosinha)

2018.- VI TransTrevinca (220)

 (e outra)

2018.- VI TransTrevinca (223)

 (Todos ultrapassaram este obstáculo sem qualquer problema de maior, prosseguindo nosso caminho)

2018.- VI TransTrevinca (226)

 (Descontraídos e alegres, cada vez mais nos aproximando do circo glaciar do rio Tera)

- Pico de Peña Trevinca estava à nossa espera -

2018.- VI TransTrevinca (237)

(Tendo como cenário a albufeira/«embalse» Vega de Conde)2018.- VI TransTrevinca (247)

 (e o circo glaciar do rio Tera)

2018.- VI TransTrevinca (239)

 (no meio desta natureza tão bela e florida,)

2018.- VI TransTrevinca (229)

 (era tempo de não deixar passar a oportunidade e enquadramos estas lindas «flores» neste «quadro»)

2018.- VI TransTrevinca (233)

 (ou seja, Sarita e Toñi)

2018.- VI TransTrevinca (231)

 (Claro está que o restante grupo não se quis ficar para trás, integrando-se no magnífico cenário)

2018.- VI TransTrevinca (234)

(Verónica e Raquel em primeiro plano)

2018.- VI TransTrevinca (235)

 (Montse e Xosé também não podiam ficar para trás!...)

2018.- VI TransTrevinca (236)

 (E uma pose muito especial - a de Verónica - com a sua farta cabeleira)

2018.- VI TransTrevinca (238)

(E continuámos caminho, descendo, rodeados de um autêntico tapete de flores de ericas/urzes)

- Sempre, agora, com Trevinca omnipresente -

2018.- VI TransTrevinca (244)

 Natureza tão exuberante

(Aqui, estas beldades não resistiram a compartilhar a sua beleza com a bela natureza)

- Ei-las, acompanhadas pelo nosso «maior» Pablo. E não é que o «jarro» até ficou bem! - 

2018.- VI TransTrevinca (249)

 (Mas há que continuar...)

2018.- VI TransTrevinca (253)

 (Estamos a chegar ao refúgio do rio Pedro, em frente ao «embalse»/barragem Vega de Conde)

2018.- VI TransTrevinca (257)

 (Ei-lo!)

2018.- VI TransTrevinca (258)

 (É tempo de descansar,)

2018.- VI TransTrevinca (260)

 (de estar atento aos pequenos seres vivos que coabitam este lugar)

2018.- VI TransTrevinca (261)

 (e, sentados na relva natural, comer...)

2018.- VI TransTrevinca (262)

 (do farnel que cada um trouxe nas suas mochilas)

2018.- VI TransTrevinca (263)

 (Comidos e bebidos e «desenferrujada» a língua)

- Arranque para o terceiro troço/tramo - Atravessar o vale glaciar do rio Tera - 


publicado por nona às 17:19
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Junho de 2018

VI TransTrevinca (II)

 

 

VI TRANSTREVINCA

2.junho.2018

2018.- VI TransTrevinca (129)

 

TROÇO (TRAMO) I

 

DA LAGUNA DE LOS PECES AO VISIONAMENTO DE MONCALVO

01.- 2018.- VI TransTrevinca (43)

 (O nosso trilho)

02.- 2018.- VI TransTrevinca (44)

 (Explicação do nosso percurso)

03.-2018.- VI TransTrevinca (41)

 (Trocando impressões antes de começarmos a caminhar)

04.- 2018.- VI TransTrevinca (40)

 (A nossa «quadrilha» junta-se a um quinteto: Sara, Antonio, Toñi, Raquel e Verónica)

05.- 2018.- VI TransTrevinca (48)

 (A Laguna de los Peces - Perspetiva I)

06.- 2018.- VI TransTrevinca (47)

 (A Laguna de los Peces - Perspetiva II)

07.- 2018.- VI TransTrevinca (49)

 ( A Laguna de los Peces - Perspetiva III)

2018.- VI TransTrevinca (50)

 (Ultrapassando a pequena lagoa que fornece de água a Laguna de los Peces)

2018.- VI TransTrevinca (52)

 (Começando a subir, observando o gado)

2018.- VI TransTrevinca (58)

 (Gado pastando - I)

2018.- VI TransTrevinca (61)

 (Gado pastando - II)

2018.- VI TransTrevinca (63)

 («Cabana»)

2018.- VI TransTrevinca (64)

 (Vista geral sobre o parque de estacionamento e a pequena lagoa)

2018.- VI TransTrevinca (66)

 (Aproximando-nos da «cabana»)

2018.- VI TransTrevinca (68)

 (Subindo, deixando a «cabana» - Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (69)

 (Subindo, deixando a «cabana» - Perspetiva II)

2018.- VI TransTrevinca (71)

 (Ao longe, o sistema montanhoso de Peña Trevinca, o glaciar e o «matorral» - Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (75)

  (Ao longe, o sistema montanhoso de Peña Trevinca, o glaciar e o «matorral» - Perspetiva II)

2018.- VI TransTrevinca (80)

 (Serra e montes ainda com neve - Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (81)

  (Serra e montes ainda com neve - Perspetiva II) 

2018.- VI TransTrevinca (82)

  (Serra e montes ainda com neve - Perspetiva III)

2018.- VI TransTrevinca (86)

 (Pablo olhando a neve e os companheiros da frente)

2018.- VI TransTrevinca (87)

 (Pablo parece já cansado. Pede boleia. Mas aqui só se anda a butes!)

2018.- VI TransTrevinca (89)

 (E que remédio, senão continuar!)

2018.- VI TransTrevinca (90)

 (Em época de «Corpo de Cristo», os caminheiros também têm direito a passadeira natural de flores)

2018.- VI TransTrevinca (92)

 (Um caminhante muito compenetrado da sua tarefa)

2018.- VI TransTrevinca (93)

 (Ao longe, a serra Segundera, com Moncalvo)

2018.- VI TransTrevinca (96)

 (Quase no alto, uma paragem técnica para um pequenino descanso)

2018.- VI TransTrevinca (99)

 (Verónica, Pablo e Antonio, continuando a «marcha»)

2018.- VI TransTrevinca (100)

 (A presença da serra Segundera, da neve e do «matorral», sob um bonito céu azul pejado de nuvens)

2018.- VI TransTrevinca (101)

 (Antonio isola-se da retaguarda)

2018.- VI TransTrevinca (103)

 (Mais à frente - os «pedalantes» mores)

2018.- VI TransTrevinca (104)

 (Raquel, a bióloga, chama a atenção para esta pequenina râ endémica da Sanábria - Vista de tràs)

2018.- VI TransTrevinca (106)

 (A pequenina rã - vista de frente)

2018.- VI TransTrevinca (111)

 (Já quase no cimo, passando por uma pequena lagoa)

2018.- VI TransTrevinca (114)

 (E naturalmente, Pablo, um «maior» tão jovem quanto as jovens com quem posa!)

2018.- VI TransTrevinca (116)

 (No círculo da neve - duas «quadrilhas» posando)

2018.- VI TransTrevinca (120)

 (Verónica, feliz, no topo, junto aos marcos de sinalização - Nosso destino:- Refúgio Rio Pedro)

2018.- VI TransTrevinca (122)

 (Hora de explicação - Raquel atenta à lição de Antonio)

2018.- VI TransTrevinca (123)

 (E Montse Dieguez encantada e feliz!)

2018.- VI TransTrevinca (124)

 (Porque Venónica se ri tanto?...)

2018.- VI TransTrevinca (125)

 (Toñi - «a nossa» Antonia - Toda ela cheia de energia, hilariante)

2018.- VI TransTrevinca (126)

 (A pacata «Sarita», rindo-se das «momices» das(os) colegas)

2018.- VI TransTrevinca (127)

 (Moncalvo, com toda a sua plenitude, tendo a seus pés a Laguna Lacillo)

2018.- VI TransTrevinca (128)

 (Moncalvo)


publicado por nona às 11:11
link do post | comentar | favorito
Domingo, 3 de Junho de 2018

VI TransTrevinca (I)

 

 

VI TRANSTREVINCA

2. junho.2018

 

DE SAN MARTÍN DE CASTAÑEDA À LAGUNA DE LOS PECES

2018.- VI TransTrevinca (1)

 (Mosteiro, Igreja e Centro de Interpretação do Parque Natural do Lago de Sanábria e Arredores)

2018.- VI TransTrevinca (6)

 (San Martín de Castañeda - Aspeto parcial do seu entorno)

2018.- VI TransTrevinca (14)

 (San Martín de Castañeda - Um recanto com história)

2018.- VI TransTrevinca (15)

 (San Martín de Castañeda - um elemento do seu casario)

El Chiviteiro

 Local de Encontro

(El Chiviteiro, mais que uma marca [comercial] - Uma figura [humana] incontornável em San Martín de Castañeda)

2018.- VI TransTrevinca (20)

 (Uma pequena paragem - Observando o Lago de Sanábria e San Martín de Castañeda -Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (27)

  (Uma pequena paragem - Observando o Lago de Sanábria e San Martín de Castañeda -Perspetiva II)

2018.- VI TransTrevinca (25)

 (Sara Pinto e Pablo Serrano enquadrados com o Lago de Sanábria - Perspetiva I)

2018.- VI TransTrevinca (26)

  (Uma pequena paragem - Observando o Lago de Sanábria e San Martín de Castañeda -Perspetiva II)

2018.- VI TransTrevinca (30)

 (Um aspeto da envolvente da Laguna de los Peces - Pequena lagoa de abastecimento da Laguna de los Peces)

2018.- VI TransTrevinca (36)

 (Laguna de los Peces)


publicado por nona às 20:20
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Reino Maravilhoso - Alto ...

. Reino Maravilhoso - Douro...

. Reino Maravilhoso - Douro...

. Reino Maravilhoso - Trás-...

. Por terras de Portugal - ...

. Por terras de Portugal - ...

. Reino Maravilhoso - Alto ...

. Reino Maravilhoso - Alto ...

. Reino Maravilhoso - Alto ...

. Reino Maravilhoso - Alto ...

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.a espreitar

online

.lumbudus

blog-logo
SAPO Blogs

.subscrever feeds